Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Patuscada

A cozinhar enquanto conto umas histórias e mando umas larachas que não são bem histórias.

Patuscada

A cozinhar enquanto conto umas histórias e mando umas larachas que não são bem histórias.

Barona, filha da mãe!

por Renato, em 22.09.17

Escrevam: Ba - ro - na

 

IMG_1528.JPG

 

A cerveja artesanal está na moda. Por mim tudo bem! Quanto mais houver, mais há por onde experimentar.

 

Tal como já disse, não sou um provador que saiba distinguir muito mais sabores do que um ou dois. 

 

IMG_1437.JPG

 

Feito este disclaimer, vamos lá passar ao que interessa. Provei esta Barona no Natural Bar, em Marvão. É um cerveja artesanal Alentejana, de Portalegre. 

 

Após ter provado a IPA e a Porter tive de comprar umas quantas cá para casa.

 

IMG_1438.JPG

 

A Porter é cerveja preta. De forma geral, a minha cerveja preferida é a preta. Esta em particular não foi uma das minha preferidas apesar de ser claramente melhor do que uma vulgar.

 

Já a IPA… Bem, a IPA, numa escala de “quantos rins dar por uma cerveja”, eu daria os meus dois. Uma cerveja que sabe a caramelo. Mas que raio? Caramelo e especiarias! Porra, macacos me mordam!! Excelente.

 

Também têm a Vila Morena, mais próxima da cerveja corrente mas, a meu ver, superior. Fresca e leve.

 

IMG_1436.JPG

 

Estas foram as que provei até agora. Mas tenho ali uma APA no frigorífico em estágio para o fim-de-semana.

 

Vale a pena provar, apesar do preço. É uma cerveja cara mas por outro lado é artesanal. A minha tentação de beber várias de seguida é muita mas não sei se não será um desrespeito pela cerveja artesanal… ou pelo meu bolso!

 

Bom fim-de-semana!

 

www.patuscada.blogs.sapo.pt

www.facebook.com/patuscadablog

www.instagram.com/patuscada_by_renato_reis

 

A Vila Encantada de Marvão

por Renato, em 08.09.17

Marvão está dentro de uma muralha e parece uma vila encantada. Parece estar sobre um qualquer encantamento antigo que a mantém intacta dentro das suas paredes.

 

 

É ao som de Jimi Hendrix e Ray Charles que escrevo estas linhas, porque foram algumas das músicas que estas pessoas por detrás de um baixo e de uma guitarra decidiram tocar.

 

Tocaram para mim, para a minha amada companhia e para mais duas ou três pessoas que contemplavam o anoitecer de Marvão através de uma vista que só esta vila pode oferecer. Este post é um relato de uma experiência dentro de outra experiência única que está a acontecer no Natural Bar. O homem por detrás do baixo é o dono deste bar.

 

IMG_1531.JPG

 

Marvão está meia escondida por onde podemos aceder através de curvas, contra-curvas e sempre a subir! Arrisco-me a dizer que é a vila mais bonita que conheci.

 

IMG_1423.JPG

 

Estes belos dias em Marvão, com uma perninha por Castelo de Vide, vão terminar mas estou feliz. A pergunta que está na minha cabeça é "mas por que raio há tão pouca gente aqui?". Ao mesmo tempo penso "caraças, ainda bem! Para que é que eu quero mais gente aqui?".

 

IMG_1450.JPG

 

O branco da parede das casas rasteiras espalhadas por toda a aldeia; o verde das figueiras, castanheiros e arbustos bem aparados; cinzento da pedra em bruto; castanho da muralha em redor e do castelo bem lá no cimo.

 

IMG_1222.JPG

 

Das portas e janelas vem o resto da cor que desta forma faz com que haja sempre para onde olhar.

 

IMG_1417.JPG

 

Porque fica na zona de Portalegre, Alentejo, a comida que por aqui se faz é bem próxima daquela que eu conheço. Um caldo de cação aqui e umas migas de coentros acolá. A castanha, por exemplo, é um dos produtos utilizado na cozinha regional e, também porque estamos no meio da serra de S. Mamede, a caça faz parte da mesa dos habitantes desta região.

 

IMG_1424.JPG

 

Eu não falhei aos secretos de porco preto e a feijoada mas o que realmente me encheu as medidas foi a chamada carne de alguidar com migas de coentros. A carne de porco em vinha de alhos era tão fácil de cortar que até um garfo era suficiente para o fazer. Já a migas... bem, para mim as migas são sempre vencedoras quando mantêm a humidade mesmo com o crocante exterior da fritura do azeite. Um win-win.

 

IMG_1439.JPG

 

Para acompanhar as migas um vinho tinto – claro! – bom mas não espetacular (única avaliação que sei fazer visto que sou um excelente bebedor mas péssimo provador).

 

IMG_1441.JPG

 

IMG_1440.JPG

 

De resto, é apreciar a vista, ficar a ver o nascer e o pôr-do-sol, percorrer a muralha ao longo da vila (preparem-se e vão cheios de fôlego), é percorrer as ruelas vazias a meio da noite, é ficar sentado numa qualquer parede a beber a cerveja artesanal da zona (a Barona, que vamos falar sobre ela em breve) ou a comer várias baionas (bolo da região sobre o qual também vamos falar).

 

IMG_1351.JPG

  

Aqui está uma vila fotogénica. Têm o castelo, o museu, os jardins, a muralha, a praça, a olaria, o tribunal, a prisão ou a vista. Não há sítios escondidos, está tudo à mostra e é só procurar e estar atento aos pormenores. É verdade que Marvão é um sítio que se vê num dia mas será que a conseguimos perceber em tão pouco tempo?

 

IMG_1425.JPG

 

 

Bom, é uma questão de a visitarem!

 

IMG_1422.JPG (E esta é uma fotografia de Castelo de Vide porque também merece algum protagonismo)

 

Bom fim-de-semana, lagostins do arrozal!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos