Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Patuscada

A cozinhar enquanto conto umas histórias e mando umas larachas que não são bem histórias.

Patuscada

A cozinhar enquanto conto umas histórias e mando umas larachas que não são bem histórias.

Risotto com História

por Renato, em 18.04.15

Pessoalmente, gosto de comida Italiana e desde a experiência no Cantinho do Avillez que pensava em voltar, com muita força, a tentar fazer um Risotto. Já tinha tentado fazer há um tempo atrás um de cogumelos; fora um jantar onde estava a tentar surpreender alguém que dissera "Está muito bom, só lhe falta um bocado de sal..."; hoje em dia conheço bastante bem esta pessoa para saber que quando diz "Está muito bom (...)", mais tarde ou mais cedo, pede para repetir: acontece que nunca pediu e acabou por me confessar que não estava mesmo nada de especial...

Entrei em depressão profunda durante um ou dois dias; pensei "Se calhar, isto dos Risottos é mesmo para profissionais"; desenvolvi uma fobia qualquer em relação ao arroz arbóreo. Ao terceiro dia, decidi que não me devia redimir. Quantas coisas não nos correm bem à primeira? Umas quantas.

iPhone-Fotografia 2015-04-17 20_36_25.jpeg

Afinal, há prato mais versátil que um Risotto? Talvez, mas este está no Top de pratos mais versáteis. Seja um produto, dois ou três, é sempre possível fazer um Risotto de bradar aos céus. Com um bom caldo, um bom queijo parmesão e manteiga, é possível dar bastante sabor a este prato - acho que o meu erro no 1º Risotto foi o caldo...

O Risotto é um prato Italiano, com origens mais para o lado de Milão, e é um simples prato de arroz, normalmente Arbóreo, mas com um sabor e uma textura que só provando um Risotto a sério é que se percebe. A origem da palavra "Risotto" não é conhecida: uns dizem que vem da expressão Risum Optimum dita por um rei Italiano chamado Frederick Barbarossa; outros dizem que vem da palavra Risott dita regularmente pelos Celtas que habitaram por Itália. De qualquer forma, a receita de Risotto em si surgiu em 1829, cujo um chef chamado Felice Luraschi a descreveu em detalhe. A partir daí foi a desbunda total! O chef Felice lá teve a feliz ideia de editar neste ano o livro "Nuovo cuoco milanese economico" onde descreveu, pela primeira vez, a receita do Risotto à Milanesa:

 

"Cut one onion with a crescent knife, add some beef marrow and a little butter, toast and sieve everything, put the needed amount of rice, a little saffron, a little nutmeg, and cook it by adding a good stock from time to time, when half cooked add half a cervellata sausage, let it cook, put the grated cheese and serve."

 

Depois deste, outros livros foram escritos com receitas de Risotto, mas comparando a receita de 1829 com os dias de hoje, parece que só lhe falta o vinho. Portanto, é versátil mas bem enraizado.

Não me redimindo em relação ao primeiro mau Risotto que fiz, aqui vai o 2º Risotto, desta vez aprovado pela mesma pessoa que não aprovou o 1º (desta vez, encostei-a à parede e obriguei-a a dizer a verdade logo à partida). Aqui vai o meu Risotto de Cogumelos, Espargos e Chouriço.

Fiz um caldo de carne e mantive-o na panela para aquecer novamente no momento de juntar ao Risotto.

Cortei os espargos, escaldei-os e escorri-os.

FullSizeRender(5).jpg

Numa frigideira com um fio de azeite coloquei o chouriço, depois os cogumelos e depois os espargos; temperei com sal, pimenta e salsa seca; depois de saltear, reservei tudo.

FullSizeRender(4) (1).jpg

Na mesma frigideira com azeite, deitei uma cebola roxa picada e alho picado.

iPhone-Fotografia 2015-04-17 20_36_28.jpeg

Quando a cebola ficou translucida, deitei o arroz arbóreo (a olhómetro, dependendo da quantidade de pessoas); mexi cerca de 5 minutos e o arroz também foi fritando.

iPhone-Fotografia 2015-04-17 20_36_33.jpeg

Juntei vinho branco (diz-se que a regra é: deita-se no Risotto o mesmo vinho que depois o irá acompanhar enquanto refeição) e deixei absorver todo enquanto mexia.

Depois fui juntando o caldo e fui mexendo até o arroz cozer (vão provando, o objectivo é estar cozido e, ao mesmo tempo, conseguirem sentir o arroz quando o comem).

iPhone-Fotografia 2015-04-17 20_36_40.jpeg

Quando o arroz estiver cozido, juntei os cogumelos, os espargos e o chouriço e envolvi tudo.

Por fim, uma colher de sopa de manteiga e uma mão generosa de queijo parmesão.

iPhone-Fotografia 2015-04-17 20_36_44.jpeg

Envolver tudo e Kaboom! O melhor 2º Risotto que consegui fazer.

iPhone-Fotografia 2015-04-17 20_36_31.jpeg

Não é Risotto alla Millanesa mas foi um daqueles pratos que me deu gozo fazer para um Sábado relaxado após uma semana de trabalho. À partida parece mais complexo do que realmente é. Quem sabe se não será mesmo um óptimo prato para receber umas quantas pessoas em casa?

Bom Sábado e que o bom tempo nos acompanhe!

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos