Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Patuscada

A cozinhar enquanto conto umas histórias e mando umas larachas que não são bem histórias.

Patuscada

A cozinhar enquanto conto umas histórias e mando umas larachas que não são bem histórias.

Cantinho do Avillez - Porto # Restaurantes

por Renato, em 24.03.15

Em primeiro lugar, um pedido de desculpas pela quantidade de fotografias aqui presentes: só me lembrei depois de umas garfadas que poderia fazer um post sobre isto - aquilo que inspira qualquer um a tentar fazer igual - e porque não sou do tipo de pessoa que tira fotografias á comida nos restaurantes - mas que vai começar a tirar por gostar de falar daquilo que come.
Já havia algum tempo que havia um desejo meu em ir a um dos restaurantes do Chef José Avillez, algo que nunca se tinha proporcionado até ontem. Ainda não consigo ter poder de compra suficiente para ir a um Belcanto… portanto tive que ir a uma gama diferente, sendo que se dissesse “gama baixa do Avillez” estaria a ser injusto. Foi na cidade do Porto que fiz esta primeira incursão pelo Cantinho do Avillez, pela cozinha de um Chef de cozinha que, a meu ver, vai tentando recriar com muito boa qualidade aquilo que é a cozinha tradicional portuguesa.
Éramos dois e fomos ao almoço; havia um menu de almoço que com 12.50€ incluía 1 couvert e 1 prato de entre uns 5 ou 6 á escolha - Bacalhau á Brás com azeitonas explosivas mais umas cenas, Alheira frita com tomate confitado com outras coisas apetitosas lá enfiadas e um Polvo com bastante saída e ótimo bom aspeto. Já de pratos principais á carta havia uma vitela de comer á colher, um bacalhau com migas ou até hambúrguer, mas eu encantei-me por outra coisa.
De entrada, veio logo o couvert com 3 tipos de pães diferentes, um molho laranja que me parecia de tomate adocicado ótimo para quem não gosta da acidez do tomate e um molho de trufas – acho eu - que soube a pouco; depois foi-nos sugerido Peixinhos da Horta com molho tártaro que assentimos de peito cheio e comemo-los com um sentimento meio indiscritível de “já acabou?”. Rapidamente chegou o momento dos pratos principais e aí se viu o respeito pelo produto que ali de vive: um produto simples tratado com cuidado e com dignidade. Num simples Wrap de Atum ou num Risotto de Cogumelos Portobello, tudo se sentia e se respeitava; todos os produtos, por muitos ou poucos que fossem, todos davam espaço uns aos outros e juntos eram qualquer coisa (!); ali tudo bateu certo e ainda hoje não percebo bem a razão.

iPhone-Fotografia 2015-03-23 13_50_11.jpeg

Até o Toucinho-do-céu com sorvete de framboesa ou o Cheesecake enfrascado com framboesas e manjericão da sobremesa bateu certo com tudo o resto que se comeu antes e ainda com o vinho tinto do próprio José Avillez – JA – que foi acompanhando a refeição.

iPhone-Fotografia 2015-03-23 14_18_04.jpeg

Já era fã e já estava desconfiado que iria gostar de uma experiência do género; está mais que constatado. Se é um restaurante ao alcance de todos os bolsos? Da grande maioria talvez não, no entanto, vale a pena, nem que seja uma vez por mês, ter um jantar ou um almoço destes num Cantinho que se mostra bastante amigável e aconchegante para festejar qualquer momento feliz da vidinha.

Se lá forem, bom proveito!

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos