Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Patuscada

A cozinhar enquanto conto umas histórias e mando umas larachas que não são bem histórias.

Patuscada

A cozinhar enquanto conto umas histórias e mando umas larachas que não são bem histórias.

A Francesinha da Taberna Belga, em Braga.

por Renato, em 28.04.17

iPhone - Foto 2017-04-28 14_01_43.jpeg

 

Já não basta haver uma, há duas!

Duas Taberna Belga: a 1 e a 2. Simples.

Em Braga.

 

iPhone - Foto 2017-04-28 14_02_25.jpeg

 

Comer francesinha também é lá, principalmente com larica, muita larica.

 

iPhone - Foto 2017-04-28 14_15_00.jpeg

 

Tem um bonito e saboroso molho que é tudo menos detox. É picante quanto baste. 

Não há que ficar triste porque podem pedir mais picante e, para o compensar, existe uma panóplia de cerveja para provar, não fosse esta Taberna chamar-se Belga.

 

iPhone - Foto 2017-04-28 14_23_14.jpeg

 

Há a opção especial (claro!). Na minha opinião, quando há opção especial, seja lá ela como for, é para escolhê-la. 

 

iPhone - Foto 2017-04-28 14_15_07.jpeg

 

Vejam em

www.instagram.com/patuscadablog
www.facebook.com/patuscadablog
www.patuscada.blogs.sapo.pt

 

Pastéis de Húmus. Oi?

por Renato, em 25.04.17

iPhone - Foto 2017-04-23 19_22_44.jpeg

 

Feriado. 🙊🙉🙈

 

Aquela quebra.

 

Aquele romper de rotina logo após uma Segunda-feira complicada. 💼

 

De repente é Quarta-feira.

 

Estamos a meio da semana! Todo abraçados a saltar mas com calma...

 

25 de Abril, dia importante em que se iniciou uma mudança importante para Portugal e que nos levou aos dias de hoje. Eu só conheço a realidade do pós-revolução e estou bem. Mesmo que quisesse não tinha hipótese de ser saudosista… 

 

Voltando ao início. É feriado e não há muito tempo a perder na cozinha (certo?). Até porque é só um dia em casa e há que aproveitá-lo. 🏃🏽🏃🏽‍♀️

 

iPhone - Foto 2017-04-23 18_55_50.jpeg

 

Hoje havia um resto de húmus que tinha de ser aproveitado. Juntei-lhe 3 latas de atum, farinha de linhaça para lhe dar alguma consistência e azeite quanto baste.

 

iPhone - Foto 2017-04-23 18_59_27.jpeg

 

Depois disto, é só moldá-los como bem entenderem. Eu quis enganar o meu cérebro e fazê-lo pensar que estava a comer pasteis de bacalhau (nada a ver!).

 

iPhone - Foto 2017-04-23 19_01_58.jpeg

 

Os meus foram ao forno com um cheiro final da resistência de cima.

(podem fritá-los…!) 

 

Bom feriado para todos! 🌾🌴🍂

 

Sigam, marquem, partilhem e comentem!

 

www.patuscada.blogs.sapo.pt

www.instagram.com/patuscadablog

www.facebook.com/patuscadablog

 

 

Sem planos no Culto Café.

por Renato, em 21.04.17

 

iPhone - Foto 2017-04-16 14_04_45.jpeg

 

Vamos aqui deslindar uma coisa.

 

Muitas vezes os almoços e os jantares fora não correm muito bem: ou porque todos aqueles restaurantes que viste no Zomato estão à pinha; ou porque estás chei@ fome e não encontras o restaurante com aquele choco frito que te estava mesmo a apetecer; ou porque chegas exactamente àquele sítio que querias experimentar e está fechado.

 

Drama. Eu compreendo-vos, já passei por isso tudo.

 

A experiência negativa supera sempre aquele excelente dahl de lentilhas que provaste no Indiano da esquina ou aquele restaurante vegan onde foste que abananou positivamente todos os teus preconceitos em relação a este tipo de alimentação.

 

Não dramatizem, há coisas que correm bem.

 

Foi o que aconteceu no Culto, em Palmela.

 

Já tinha estado neste bar/restaurante para beber um café ou para apreciar a soberba vista que tem de Palmela, Setúbal ou Tróia.

 

Foi num dia sem qualquer tipo de plano e com um bicho no estômago que entrámos e sentámos na esplanada, lá fora. Da entrada no Culto não percebemos o que perdemos lá dentro, isso é uma pena (e é por isso que estou a escrever isto).

 

iPhone - Foto 2017-04-16 14_03_56.jpeg

 

Lá entrámos. Eu podia vir com aquela treta de que a vista abalrroou-me os pensamento, entrou pelo estômago e saciou-me a fome… Não, malta… Eu continuava com fome.

 

iPhone - Foto 2017-04-16 13_33_21.jpeg

 

A nossa vontade de “picar” comida, fez com que ficássemos pelas chicken wings (com um molho de manga e caril muito bom!); cogumelos recheados com requeijão, tomate seco e manjericão; e uma bruschetta de salmão fumado; e, claro, batatas fritas. Para duas pessoas, ficou cerca de 10€/pessoa, sendo que pedimos três copos de vinho e dois cafés. 

 

iPhone - Foto 2017-04-16 13_38_33.jpeg

 

Comida que cumpre o objectivo e uma vista que está incluída no preço.

 

3,6 pontos no Zomato com potencial para subir.

 

www.facebook.com/patuscadablog

 

Adoramos estes bolos...

por Renato, em 19.04.17

 

iPhone - Foto 2017-04-14 08_02_37.jpeg

 

Quanto tens fruta madura há que fazer alguma coisa com ela.

 

iPhone - Foto 2017-04-13 22_07_37.jpeg

 

Ralar 4 🍎 + 1 🍌

1 ☕️ de farinha de alfarroba

2 ☕️ de farinha de aveia 

2 ovos🥚 inteiros

2 claras de ovo

2 colheres de sopa de canela

1 colher🥄 de fermento

Sumo de 1 🍊 

 

iPhone - Foto 2017-04-13 22_17_21.jpeg

 

O importante é ficarem a saber que o bolo vai sair húmido. Isso para mim é um critério muito importante!

 

 
 

 

 

Húmuslândia

por Renato, em 18.04.17

Não há mais rápido e mais energético.

 

Não, não é um sumo detox.

 

Nem o Super-homem.

 

É húmus.

 

iPhone - Foto 2017-04-07 22_25_18.jpeg

 

Estou ligeiramente viciado nesta entrada que, vai na volta, agrada a todos. 

 

Não é o tradicional paté de atum ou a quiche de alho-francês. Diria até que é bem mais fácil e rápido do que isso.

 

É só juntar uma boa qualidade de grão-de-bico, uma ou duas beterrabas cozidas, azeite, uma boa quantidade de salsa,  sal, pimenta e puxem bem nos cominhos. Coloquem cebola se assim o entenderem; este não levou.

 

iPhone - Foto 2017-04-08 20_13_32.jpeg

 

Aí têm. Os olhos comem e esta cor ajuda. Podem fazer os vossos próprios dips ou então podem comer mesmo à colherada.

 

iPhone - Foto 2017-04-08 09_30_52.jpeg

 

Podia fazer um refeição só de entradas… Quem não?

 

iPhone - Foto 2017-04-08 10_14_22.jpeg

 

www.patuscada.blogs.sapo.pt

 

www.facebook.com/patuscadablog

 

www.instagram.com/patuscadablog

 

 

 

Não és fã de vegetais? Mete tempura.

por Renato, em 14.04.17

 

iPhone - Foto 2017-04-13 19_23_54.jpeg

 

Lembram-se das acelgas?

 

Fiquei fã.

 

Quando fiz os canelones de acelgas, retirei os caules e guardei exactamente para isto.

 

iPhone - Foto 2017-04-10 19_05_49.jpeg

 

Já queria fazê-la havia algum tempo e cá está ela.

 

Tempura.

 

iPhone - Foto 2017-04-13 16_13_04.jpeg

 

iPhone - Foto 2017-04-13 16_19_43.jpeg

 

Desengane-se quem acha que tempura é Japonês. Este processo é, de facto, usado na cozinha Japonesa mas fomos nós que a levámos. Foi mais ou menos assim:

 

Carlos-yu (o amigo Japonês): Celso, por aqui?

Celso (o missionário Português): Meu amigo Carlos, está tudo?

Carlos-yu: Vamos andando!

Celso: Essa expressão é boa, vou levar o “Vamos andando!” para Portugal.

Carlos-yu: Excelente! Dá-me alguma coisa em troca então…

Celso: Bem, posso dar-te uma receita que aprendi no restaurante da Susana. Chama-se ad tempora cuaresme.

Carlos-yu: O quê? Tempura?

Celso: Não, Carlos. ad tempora cuaresme. 

Carlos-yu: Não percebi… Tempura?

Celso: Ok… Tudo bem, tempera será. É um polme que usas para fritar o que bem entenderes.

Carlos-yu: Uuuuuui!

 

Celso entrega-lhe um pregaminho com a seguinte receita de polme:

 

Juntar 250g de farinha, sal, pimenta e alecrim.

Juntar 1 ovo e misturar.

Juntar 250ml de água com gás.

Juntar 100 gramas de água (bem fria).

Juntar 1 colher de chá de amido de milho.

 

iPhone - Foto 2017-04-13 18_41_11.jpeg

 

iPhone - Foto 2017-04-13 18_41_58.jpeg

 

Como eu sou muito bem mandado, fiz isto e usei os caules das acelgas. Também usei cenouras e aipo porque achei os caules das acelgas pouco… Sim, era o suficiente.

 

iPhone - Foto 2017-04-13 19_23_18.jpeg

 

Muita ad tempora cuaresme para vocês!

 

www.patuscada.blogs.sapo.pt

www.facebook.com/patuscadablog

www.instagram.com/patuscadablog

 

Kale é com “K” e é couve e não “kouve”

por Renato, em 13.04.17

iPhone - Foto 2017-04-13 17_20_09.jpeg

 

Sou do tempo dos Kapas.

 

Quem aí estiver desse tempo que apite.
 

Quem não adorava um bom Kapa? Um bom “komo”, um bom “kuando”, um bom “kem” ou um simples “K” em vez de “que”.

 

Tudo efémero. Um dia o “top” também vai sair de circulação, espero eu…

 

Kale é mesmo com “K” e é couve e não “kouve”.

 

Couve Kale. 

 

iPhone - Foto 2017-04-13 16_50_27.jpeg

 

Estas folhas de couve Kale foram cozinhadas no forno para ficarem crocantes. Só nós sabemos o quanto o crocante nos satisfaz.

 

Azeite, mel, sal e pimenta. Forno. 6 a 8 minutos, sem distracções, senão poderá ser tarde demais.

 

iPhone - Foto 2017-04-13 17_27_19.jpeg

 

Não se iludam, o sabor da couve está lá.


No topo de um risotto ou numa salada fica bem. De resto, podem cozer, saltear ou fazer sumos.

 

www.patuscada.blogs.sapo.pt

 

www.facebook.com/patuscadablog

 

www.instagram.com/patuscadablog

 

Não há massa mais fresca e biológica do que esta.

por Renato, em 11.04.17

 

Acelgas. As vermelhas são, claramente, as mais atraentes com o seu sangue vermelho bem vivo a correr pelas folhas.

 

iPhone - Foto 2017-04-10 18_47_39.jpeg

 

Para além da acelga vermelha, há para outros gostos: a verde para os mais tradicionais; a amarela para quem gosta de um bom bronze.

 

Tem folha larga e um caule com textura e consistência parecida ao aipo.

 

iPhone - Foto 2017-04-10 18_43_02.jpeg

 

Estas acelgas vieram da Quinta do Arneiro. Podia salteá-las ou fazer um arroz de acelgas. 

 

Terá sido a melhor opção fazer uns canelones de acelgas? Bem, hoje foi a solução.

 

iPhone - Foto 2017-04-10 18_32_44.jpeg

 

Feito o molho bechamel (manteiga, farinha e leite; sal, pimenta e noz-moscada) pronta a carne de peru picada, tratei de rechear as acelgas sem os caules - esses ficam para outra altura.

 

iPhone - Foto 2017-04-10 18_46_38.jpeg

iPhone - Foto 2017-04-10 18_47_00.jpeg

iPhone - Foto 2017-04-10 18_48_57.jpeg

 

Depois de juntar tudo no tabuleiro de ir ao forno, deitei o bechamel por cima e o queijo ralado.

 

iPhone - Foto 2017-04-10 18_56_43.jpeg

iPhone - Foto 2017-04-10 18_59_47.jpeg

 

Vai ao forno 180º durante uns 30 minutos.

 

iPhone - Foto 2017-04-10 19_38_49.jpeg

 

Arranjem rúcula biológica e juntem mesmo assim, a cru, por cima destes canelones.

 

O picante final da rúcula deu um casamento perfeito.

 

iPhone - Foto 2017-04-10 20_03_41.jpeg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos