Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Patuscada

A cozinhar enquanto conto umas histórias e mando umas larachas que não são bem histórias.

Patuscada

A cozinhar enquanto conto umas histórias e mando umas larachas que não são bem histórias.

Cristóvão Colombo vai a um magusto.

por Renato, em 21.08.16

Ela anda por todo o lado. Há tempos atrás, era só uma moda de Outono/Inverno; hoje, é tendência Outono/Inverno/Primavera/Verão, veste castanho e assume um estilo informal em que, algumas das suas formas puxam influencia de um quadro de Salvador Dali.

Hoje em dia, pelo que percebo, está mesmo na moda pois, é uma menina que tem propriedades bélicas, fazendo-a digna de habitar em qualquer estômago durante todo o ano. Eu tenho uma teoria: os experts da alimentação cansaram-se de dizer “HIDRATOS DE CARBONO NÃO! FAZ MAL! É bom… MAS FAZ MAL! NÃO COMAM. COMAM SOPA AO JANTAR! Nós sabemos que não apetece… MAS É O MELHOR E VÃO PERDER PESO APESAR DA FOME DESCOMUNAL QUE IRÃO PASSAR!” e tiveram de encontrar uma alternativa. Et voilá (a única coisa em francês que eu sei dizer): Embrace yourselfes, sweet potatoes are coming!

Eu próprio prossegui com um estudo aprofundado acerca das batatas doces e, dei por mim a ler sobre as rotas comerciais do mediterrâneo (aprendi nada…). Então não é que um malandro chamado Cristóvão Colombo, potencialmente Português, foi até à América Central e trouxe a batata doce para a Europa?  Não é que o malandro foi a um magusto americano e trouxe de lá as batatas doces?

Ainda mais atrevida é a batata doce que, dentro da fatiota castanha, pode ter uma lingerie púrpura, branca ou cor-de-laranja. Nós por cá somos moderados no seu consumo… ou éramos! No resto do nosso mundinho ela vai sendo consumida todo o ano; aliás, parece que a forma como a África Oriental dá nome à batata doce significa “protectora das crianças”; lá super nutritiva dizem ser.

 

Como sabem tem inúmeras utilizações e eu até uso bastante.

 

Hoje, enquanto alternativa à massa tradicional para base de pizza, tentei fazer algo diferente com a batata para substituir. Vi isto noutro blog, claro!

 

iPhone - Foto 2016-08-21 13_52_20.jpeg

 
Para começar, triturei os flocos de aveia; descasquei uma batata doce e também a triturei (mesmo assim, crua!).
A estas duas últimas coisas, juntei 2 ovos.
 

iPhone - Foto 2016-08-21 11_07_26.jpeg

iPhone - Foto 2016-08-21 11_13_34.jpeg

iPhone - Foto 2016-08-21 11_16_25.jpeg

 
Como vi que a mistura tinha fica demasiado líquida, acrescentei mais flocos de aveia triturados até obter a consistência certa!
Sal e pimenta.
 

iPhone - Foto 2016-08-21 11_32_28.jpeg

Frigorífico durante uma meia-hora.
Untei o papel vegetal com azeite e espalhei a mistura.

iPhone - Foto 2016-08-21 13_05_51.jpeg

iPhone - Foto 2016-08-21 13_07_13.jpeg

 
Forno a 180º.
 
Quando estiver rija, tiram do forno, viram ao contrário e pincelam com azeite a parte de baixo.
 

iPhone - Foto 2016-08-21 13_32_36.jpeg

iPhone - Foto 2016-08-21 13_34_08.jpeg

Forno!!!
 
Agora é com vocês!

iPhone - Foto 2016-08-21 13_42_11.jpeg

iPhone - Foto 2016-08-21 13_52_16.jpeg

Bom Domingo!

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos