Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Patuscada

A cozinhar enquanto conto umas histórias e mando umas larachas que não são bem histórias.

Patuscada

A cozinhar enquanto conto umas histórias e mando umas larachas que não são bem histórias.

A maldição da Pizza com Fruta

por Renato, em 17.05.15

FullSizeRender(7).jpg

Aqui por casa há quem abomine fruta na pizza. Eu não sou um abominador de fruta nas pizzas, mas detesto comê-las com ananás. Uma coisa é certa: se estiverem a encomendar uma pizza para casa e me perguntarem qual é a que eu quero, decerto que não será uma com ananás ou qualquer outra fruta. Fruta na pizza? Fruta é para comer depois da refeição; fruta é para fazer salada de fruta; fruta é para fazer batidos de fruta; fruta é para doces caseiros; bem, é muita fruta para muitas aplicações... mas na comida?

 

Ansiedade

Confusão

Impaciência

 

Foram alguns destes sentimentos que vivi sempre que alguém pedia uma pizza com fruta - especialmente ananás -, ou sempre que alguém me dava uma pizza a provar e, de repente, sentia um sabor adocicado e, logo depois, ácido, sem mais nada para fazer um contraste e me fazer dizer: "Yaaa! Gosto mesmo disto!".

Houve um dia, num fim de semana como este, em que fui a uma pizzeria em Almancil chamada Pizzeria Casavostra; neste dia estava por tudo (e também com fome), sendo que cheguei e sentei-me lá fora num dia solarengo com algum calor; ao perceber que me apetecia qualquer coisa fresca, pedi uma Heineken e fiquei a escolher a pizza. Através do que vos vou contar a seguir, poderão especular e dizer que escolhi a pizza pelo nome e não percebi os ingredientes que continha (talvez!) ou então que, como estava por tudo, decidi dar uma hipótese à fruta.

Pizza DonCorleone. Não a escolheriam pelo nome? Tanto o nome como os ingredientes me deixaram, ao mesmo tempo, de pé atrás e com curiosidade. Uma Pizza DonCorleone remete-me para alguma classe e para personalidades difíceis. Pinhões, queijo Gorgonzola e Uvas eram os ingredientes desta Pizza DonCorleone. Uvas, meus senhores e senhoras! Eu pedi uma pizza com Uvas! O que me fez pedir esta pizza com fruta tem uma razão bastante mais simples: via tantas receitas com queijo Gorgonzola (cheiro e sabor característico que, se já o provaram, compreenderão) com outros produtos doces, como figos ou uvas, que decidi experimentar. O veredicto final foi um grande "Sim!". À partida, esta mistura não faz assim tanto sentido mas, depois de feita, percebemos que aqueles dois ingredientes existem um para o outro. Não existem aquelas pessoas que são bastante diferentes uma da outra e que acabam por se complementar de alguma forma? Pode ser uma metáfora para isto mas, neste caso, complementam-se através de uma Pizza.

O que vos venho mostrar no post de hoje é a tentativa de reprodução da pizza DonCorleone. Obviamente que, como há abominadores de fruta na pizza cá por casa, houve a necessidade de fazer uma metade de pizza mais tradicional e outra metade à Don Vito Corleone com apenas uma alteração.

Para começar, usei amêndoas em vez de pinhões (percebem a razão? €€€) e comecei por torras as amêndoas numa frigideira.

FullSizeRender(4) (2).jpg

Estendi a massa no tabuleiro e coloquei o molho de tomate (que o podem fazer com tomates frescos: tomates cortados, sal, pimenta, algum açúcar a reduzir numa frigideira e está feito!)

FullSizeRender(5) (1).jpg

A metade tradicional levou rodelas de cebola-roxa, chouriço cortado aos cubos e queijo mozzarela.

(Agora o que interessa) A metade DonCorleone levou queijo Gorgonzola, amêndoa torrada e uvas.

FullSizeRender(6).jpg

Foi ao forno 20/25 minutos a 200º.

FullSizeRender(8).jpg

A pessoa tradicional aqui no sítio até a Don Corleone comeu mas, obviamente, preferiu a tradicional porque esta metade tinha fruta e, citando-a, "(...) a fruta é para se comer fria!".

Com esta experiência percebi que não sou mesmo um abominador de fruta e que fiz bem em lhe ter dado uma oportunidade. Já o ananás... bem... não sei... acho que é mesmo algo que não dá! Não dá, epá... não dá.

Bom Domingo!

Red'on no forno ou... Restos D'ontem no forno.

por Renato, em 13.05.15

Não ando aqui a dar uma de Nigel Slater á procura de restos de comida no frigorífico para fazer qualquer coisa saborosa, mas lembram-se dos legumes no forno que vos mostrei aqui no domingo? Sobrou, salteei-os e coloquei-os dentro disto com muito (botem "muito") queijo mozarela ralado.

iPhone-Fotografia 2015-05-10 20_17_13.jpeg

Ficaria bem com queijo de cabra ou com queijo da ilha, acho eu... Nunca é queijo demais quando o objetivo é dar sabor a isto tudo.

iPhone-Fotografia 2015-05-10 20_40_24.jpeg

Viva o reviver os "restos de ontem"!

Este blog está a dar cabo de mim!

por Renato, em 10.05.15

iPhone-Fotografia 2015-05-10 14_11_25.jpeg

Este blog está a dar cabo de mim na perspetiva de quem lhe apetece fazer muitas "porcarias" para as escarrapachar aqui. O lado positivo disto tudo é que eu as adoro fazer e comer; o lado negativo... bom... bem... porque as como e... ah... o aumento de peso está relacionado com a simples proporção entre as porcarias que se ingere e a atividade física que se faz...

Uns e outros vão-me mandando exatamente esta "boca": "Ai, ai, ai... Estas comidas que estás a fazer para o blog estão a dar cabo de ti!". Eu respondo sempre convicto: "Não senhor(a)! Eu consigo controlar-me e consigo comer quantidades razoavelmente saudáveis para o meu organismo..."; a maior parte das vezes era treta... tenho o vício de rapar tachos.

Estas coisas foram-me fazendo refletir e decidi desafiar-me, tornando simples e bonitos legumes (e não só) em comida com aspeto comestível e (mais do que isso!) saborosos e com vontade de comer mais e mais!

Apesar de não ser plano meu virar vegan, há uns meses atrás comprei este livro, com receitas relacionadas com essa temática; porque não saber cozinhá-los e dar-lhes um sabor que faça de alguém "bleec!-legumes" um "nhami!-legumes". Classifico-me, claramente, como uma pessoa "bleec-legumes"; quando oiço falar em coisas sofisticadas como carpaccio de couve-flor (ou seja, couve-flor preparada de uma determinada forma mas crua) apetece-me aninhar em posição fetal no chão e nunca mais comer legumes. Portanto, tudo o que sejam legumes preparados de uma forma em que os meus olhos comam e em que a minha boca seja a próxima, estou lá!

iPhone-Fotografia 2015-05-10 13_00_36.jpeg

Quem é que tem numa mesa uma batatinha-frita com sal acabadinha de fritar, um pote de legumes grelhados e escolhe os legumes? Eu não.

Portanto, o desafio de hoje foi comprar legumes e outras coisas chamadas saudáveis que, dentro daquelas todas que não gosto, considero as "menos más" e prepará-las como se estivesse a gostar imenso!

Numa travessa de ir ao forno, coloquei 1 cebola roxa, 4 chalotas, 1 courgete e 2 cenouras cortadas ao comprido e em 6 partes. Cortei também um alho ao meio, 6 vagens de feijão-verde e mandei lá para dentro.

iPhone-Fotografia 2015-05-10 13_21_39.jpeg

Reguei com azeite, sal, pimenta, bastante tomilho e alecrim fresco.

iPhone-Fotografia 2015-05-10 13_34_02.jpeg

Foi ao forno 30 minutos a 190º.

Cortei 2 cogumelos portobello bem cheinhos, bastantes tomates cherry cortados ao meio e foram para a travessa mais 10 minutos.

iPhone-Fotografia 2015-05-10 13_59_15.jpeg

Neste tempo, num recipiente à parte, espremi o sumo de 1 limão, 1 colher de sopa de azeite, 1 colher de sopa de mostarda, sal e pimenta; mexi tudo. Tinha por casa tomate seco e alcaparras que também juntei a este molho.

Desliguei o forno e tirei a travessa com os legumes para fora e reguei com o molho que fui fazendo entretanto.

iPhone-Fotografia 2015-05-10 14_11_06.jpeg

A inspiração foi do livro mas a receita não foi seguida na íntegra, tanto porque havia ingredientes que não consegui encontrar, como por determinadas especiarias que também não são fáceis de desencantar por aí.

Desafio aceite e bastante positivo; fiquei com a sensação de que poderia fazer mais vezes e usá-los de outras formas.

Bom domingo!

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos